• RSS
  • Delicious
  • Facebook
  • Twitter

10 motivos para agradecer em 2014

Celebre o Dia de Ação de Graças conosco e concorra ao livro Inesperada Graça

O fim do ano vai se aproximando. As festas familiares já estão marcadas, nos lembramos de nossos amigos e já começamos as listas do que faremos no próximo ano. Mas pelo que você é grato em 2014? Por quais acontecimentos você deseja agradecer a Deus?

No dia 27 de novembro celebramos o Dia de Ação de Graças. Desafiamos você a fazer uma lista com 10 motivos para agradecer a Deus. Poste nos comentários a sua lista e participe do sorteio e concorra ao livro Inesperada Graça, lançamento de 2014 de Gary Chapman e Chris Fabry pela Mundo Cristão.

Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo?
Oferecerei a ti um sacrifício de gratidão e invocarei o nome do Senhor.
(Salmos 116:12 e 17)

Regras para participar

– No dia 27 de novembro poste um comentário EXCLUSIVAMENTE NESTE post com uma lista de 10 motivos pelos quais você agradece a Deus em 2014. Comentários em redes sociais ou em outros posts do blog serão desconsiderados.

– O resultado será divulgado dia 1 de dezembro, também através desse post.

– Serão sorteados TRÊS vencedores, que ganharão cada um exemplar do livro Inesperada Graça, de Gary Chapman e Chris Fabry.

[ Comentar com Facebook ]

comentários

Powered by Facebook Comments

felicidade-nao-habita-com-o-medo

Antônio Carlos Costa, no Palavra Plena

A felicidade que Cristo promete aos que o seguem tem como característica sua absoluta singularidade. O que a distingue é o seu fundamento: O Pai -único Deus verdadeiro, infinito em poder e amor.

Felicidade não convive com o medo. Entra o temor pela porta, a felicidade sai pela janela. O motivo é simples. Não é feliz aquele que teme perder a felicidade. A separação do que amamos nos apavora.

Quem no universo pode dar essa garantia aos homens? Quem pode dizer para você e para mim: “Não temas”?

Precisamos de um ser que tenha todo o poder e que nos ame infinitamente. Sem essa certeza, amigo, não se iluda, buscar a felicidade é correr atrás do vento. No momento da maior alegria, com voz gélida, uma pergunta será feita a você e a mim: “Até quando?”

Quem é o cristão? O cristão é um caso perdido. Recusa-se falar sobre felicidade sem mencionar a palavra Deus. Há algo mais. O cristão recusa-se falar sobre Deus sem a intermediação de Cristo. Motivo? Ninguém jamais falou sobre Deus como Cristo falou. Como alguém já disse: “Pai é o nome cristão para Deus”.

Por isso, o Evangelho de João no capítulo primeiro versos 17 e 18 diz: “Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou”.

[ Comentar com Facebook ]

comentários

Powered by Facebook Comments

e-o-que-os-cristaos-devem-fazer-diante-de-governos-corruptos

Augustus Nicodemus, no Facebook

Claro, tem uns mais corruptos que os outros. Os cristãos do séc. I viviam debaixo do Império Romano, baseado na força militar tendo como cabeça um homem considerado deus. Os povos dominados pagavam pesados impostos e à exceção da tolerância dada aos judeus, todos tinham que participar do culto ao imperador. Estes impostos eram usados para sustentar o império e o luxo do palácio de César e sua família, além dos nobres de Roma. Em que pese senadores que clamavam por justiça e honestidade, o sistema era corrompido até à alma.

Os cristãos eram orientados a orar pelas autoridades – o que incluía o imperador – e pedir a Deus uma vida em paz, para que pudessem ganhar o pão de cada dia. Eram orientados a pagar os impostos, honrar o rei e a obedecerem às leis.

Contudo, eram alertados a resistir ao poder público quando o mesmo os quisesse obrigar a ir contra Cristo. Assim, os apóstolos desobedeceram às ordens do Sinédrio de que não falassem mais de Cristo em Jerusalém, e foram presos por isto. Paulo foi preso e chicoteado várias vezes por pregar que Jesus Cristo era o único Senhor, título este que era do César. E centenas de cristãos anônimos morreram nas areias do Coliseu romano, nas mãos de gladiadores e nas garras de feras, por se recusarem a adorar o imperador.

Apesar da corrupção do governo, da roubalheira denunciada e das mentiras contadas, os cristãos ainda deveriam orar pelas autoridades, pagar seus impostos e obedecer às leis do nosso país. Não deveriam insultar a presidente, mas orar por ela. E isto feito, usar de todos os recursos legais e permitidos na democracia para buscar mudanças.

E se as mesmas não forem possíveis, continuar a servir a Cristo do mesmíssimo jeito, anunciando o Rei da Glória e seu Reino vindouro de justiça e paz a todos que se arrependerem de seus pecados e se submeterem a Ele como o verdadeiro Senhor e Rei do universo.

O governo de Cristo é eterno. O de homens, não.

[ Comentar com Facebook ]

comentários

Powered by Facebook Comments

a-alegria-do-outro-nos-fortalece

Israel Belo de Azevedo, no Prazer da Palavra

Para rir, precisamos do outro.

Para falar, precisamos do outro.

Cada um de nós precisa do outro, que devemos ter como melhor do que nós.

Se olhamos para as pessoas de nossa família ou de nosso trabalho ou de nossa igreja e as vemos como piores do que nós, como teremos amizade com elas.

Poderemos usá-las e depois descartar. Poderemos ter breves contatos para nossos próprios interesses, como se fossem apenas coisas.

Não temos amigos para receber deles, mas para lhes oferecer. Somos como instrumentistas numa orquestra oferecendo o melhor para a música. A beleza vem da entrega de cada instrumentista ao seu instrumento.

Temos amigos para os fortalecermos. Quando eles fazem o mesmo conosco, também somos fortalecidos. O círculo virtuoso pode começar conosco, mesmo que o outro não responda. Quando começa com o outro, sejamos sábios para responder.

Há um outro modo de viver, longe da escravidão ao egoísmo e ao interesse próprio. Se acreditarmos que a alegria do outro nos fortalece, nós a veremos em nossos próprios rostos também.

[ Comentar com Facebook ]

comentários

Powered by Facebook Comments