• RSS
  • Delicious
  • Facebook
  • Twitter

semana-brennan-manning

Autor do emocionante best-seller O evangelho maltrapilho, o escritor e pensador Brennan Manning faleceu no dia 12 de abril. Vários internautas relataram aqui e aqui o papel importante que os livros dele exerceram em sua caminhada com Deus.

A morte não tem o poder de calar a voz de um escritor. Sua sinceridade por vezes desconcertante continuará falando a muitos por intermédio dos livros que escreveu, uma das benesses maravilhosas que a literatura nos proporciona.

De hoje a sexta-feira vamos novamente dar a oportunidade de você compartilhar trechos favoritos dos livros de Manning e relatar lições que aprendeu por meio de sua inspiração singular. Use a área de comentários deste post para esse registro.

Diariamente um leitor receberá uma obra de Manning que ainda não tem, ampliando sua biblioteca e conhecendo um pouco mais da trajetória desse servo alcançado pela inefável e maravilhosa graça de Deus.

“Sou, sempre fui, mais do que a soma dos meus atos. Graças a Deus.”
Brennnan Manning, em Deus o ama do jeito que você é

[ Comentar com Facebook ]

comentários

Powered by Facebook Comments

6 Respostas até agora.

  1. prendi a ser um Ragamuffin de Deus

  2. Sérgio disse:

    Brennan Manning é o maior escritor e pregador de tradição cristã mais franco que já passou por aqui. Sua compreensão da graça de Deus vai muito além de mero academicismo teológico, vai além de especulações. Ele parece que a compreendeu e a viveu e ensinou com intensidade.

  3. Cinthia Oliveira disse:

    Me emociono demais ao falar de Brennan. Nascida em um lar evangélico e opressor, nunca me encaixei, sempre me senti fora do contexto e inadequada, e na minha visão torta de Deus, sempre imaginei-O me olhando com um olhar austero e reprovador. Como conquistá-LO? Parecia-me impossível!

    Foi então que Brennan me apresentou a libertadora GRAÇA quando li “O Evangelho Maltrapilho”, me incluiu na galeria dos maltrapilhos, e ao tomar-me pela mão, me levou aos braços do Abba. Foi através de suas palavras que aceitei o amor do PAI e me permiti ser apenas FILHA.

    Ainda me lembro da primeira vez que vi “O Evangelho Maltrapilho” na prateleira e fui atraída por aquele título tão desafiador. Depois desse livro vieram os outros, sempre confrontadores, sempre aliviadores. Estabeleci um relacionamento com Brennan, éramos conhecidos, ele foi meu mentor, meu amigo até, e hoje tenho uma dívida de amor com esse adorável maltrapilho. Um dia desses, qualquer dia desses, vamos nos encontrar, e então poderei dizer-lhe: Obrigada!

  4. Um dos primeiros livros que consegui terminar de ler em tempo recorde (alguns dias) foi o “Falsos, metidos e impostores”, e olha que eu nem gostava de ler tanto assim na época. Num deu outra, peguei o gosto pela leitura, mas principalmente me tornei fã do Brennan. Não demorou muito para eu comprar O Evangelho Maltrapilho, e depois Confiança Cega, Colcha de retalhos e por ai vai…

    Foi através do Falsos, metidos e impostores, que pude olhar pra dentro de mim e ver, o quanto eu estava sendo hipócrita com a minha própria espiritualidade. Me identifiquei com as palavras e as experiências do Brennan.. Foram as palavras dele, usadas por Deus, que me mostraram o quanto eu precisa mudar e o quanto Deus poderia fazer.

    Hoje eu tenho quase todos os títulos dele, falta somente um de seus livros, para completar minha coleção… Sempre que posso, indico e compartilho o que tenho para as pessoas que conheço, pois sei que são grandes verdades, escritas com sinceridade, autenticidade e coragem suficiente para assumir suas fraquezas e mostrar que Deus é maior que qualquer luta.

  5. Paulo Cesar disse:

    Desde que li O Evangelho Maltrapilho, fui tocado por algo que havia na vida de Brennan.
    Desde então tenho lido seus livros mas os meus preferido são O Anseio Furioso de Deus eEvangelho Maltrapilho!
    Que o Pai levante outros que nos ensinem mais como viver nesse imenso amor e graça!

  6. Conheci Brennan com minha esposa nessa época amigos.Qndo ela me deu Evangelho Maltrapilho, olhei o livro com calma e no momento cri que de fato era um livro velho comprado em sebo gostei ainda mais. Depois percebi que era uma arte. Logo comecei a ler, passava por um momento de aridez e culpas e quando lí a aba interna da capa comecei a chorar… Percebi a GRAÇA que nunca tinha conhecido… Hoje tenho 7 obras de um pensador que me fez pensar através da misericordia e do perdão de Deus.


Redes Sociais

Perfis